terça-feira, 18 de novembro de 2014

Mickey Mouse completa 86 anos.

Hoje é aniversário do ratinho mais fofo do mundo dos desenhos animados, Mickey Mouse completa 86 anos.

Idealizado por Walt Disney, o personagem se tornou ícone quando falamos do mundo das fantasias, responsável por despertar em muitas crianças o desejo não apenas por sonhar, mas sim, de tornar todos os seus sonhos em realidade.

Em homenagem ao aniversariante de hoje, selecionamos varios bolos e topos de bolos lindinhos, para você, que também é fã desse pequeno ratinho se inspirar! 

Fonte:
Oficina das Noivas
https://www.facebook.com/oficinadasnoivas/photos/pcb.919224241429005/919223644762398/?type=1&theater

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Você sabe quais são as diferenças entre um casamento diurno e um noturno?

Você sabe quais são as diferenças entre um casamento diurno e um noturno? Gloria explica! , Gloria Responde


Você sabe o que vestir em um casamento diurno?
Lin_130

Sabe quais são as diferenças entre uma cerimônia de casamento diurna e noturna? O primeiro conselho de Gloria Kalil é: “pense no horário do término da festa para escolher o que vestir”. Então, noivas, noivos, madrinhas e convidados, aprendam!

Cerimônia diurna
No casamento durante o dia, "é preciso regular o brilho de acordo com a luminosidade do dia. Isso vale para noivas, madrinhas e convidados”, comenta Gloria Kalil. Para noivas, tecidos leves e véu curto são os mais indicados. Se a noiva não abre mão de um véu longo, ele pode ser usado, desde que não arraste no chão.

Para os noivos, é recomendado optar por um terno de linho de três botões, camisa branca, gravata em tons marinho, sapato marrom ou meio azul-marinho. Também vale usar o terno nos tons de cinza ou marinho, acompanhados de camisa branca, gravata escura e sapato preto com meia preta. “Deixe o terno branco, rosa ou azul para os noivinhos de biscuit de cima do bolo”, ensina Gloria. Os padrinhos e convidados seguem a linha do noivo.

Para madrinhas e convidadas, vestidos leves e curtos. E sempre fica a dúvida do chapéu. O chapéu é indicado para proteger do sol. Hoje em dia, o mais atual é o fascinator, muito utilizado nos casamentos reais.  As brasileiras não usam chapéu com frequência, por isso, se a noiva fizer questão que suas convidadas usem o acessório, Gloria aconselha a “experimentar vários tipos para se sentir confortável”. No inverno, as madrinhas podem usar tons mais escuros. Brincos delicados e nada de pedraria colorida ou pesada. Porém, é preciso se ter muito cuidado para não confundir "delicado" com "pequeno". O strass, por exemplo, pode ser usado desde que fique bem com a luz do dia. "Não se esqueça, é preciso regular o brilho", diz Gloria.

Os rituais podem começar na igreja, com a cerimônia e serem seguidos de um almoço íntimo, em casa ou em um restaurante reservado. Ou então, podem ser realizados em apenas um local, no campo, por exemplo.

Cerimônia noturna
As cerimônias noturnas podem começar às 18h até às 20h. E existe uma leve variação de etiqueta entre os dois horários. “Se a cerimônia começar por volta das 18h, a noiva deve optar por um vestido bordado, véu liso e buquê menor, ou vestido liso, véu bordado e buquê maior”, diz Gloria Kalil.

As madrinhas devem ter em mente que o traje não é de baile e não devem exagerar, pois a noite é da noiva. Nada de decotes ou modelagens volumosas que possam competir com o modelito dela. "Branco e preto são proibidos, não importa horário ou a estação do ano”, diz Gloria.

Para os noivos, existem mais opções na parte da noite: fraque, meio-fraque e casaca. O fraque é o clássico pinguim, o meio-fraque é o favorito dos noivos brasileiros e a casaca é indicada para casamentos muito formais. Os padrinhos seguem a etiqueta dos noivos e se quiserem podem usar cravo na lapela também. E o Chic já comentou com detalhes quais são as roupas indicadas para os noivos, lembra?

As cerimônia podem começar com a religiosa na igreja, seguido de pequeno jantar em casa ou bolo e champanhe. Ou a tradicional igreja e recepção!

Fonte:http://chic.uol.com.br/boa-vida/noticia/voce-sabe-quais-sao-as-diferencas-entre-um-casamento-diurno-e-um-noturno-gloria-explica

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Casamento: a rotina de beleza prevista três meses antes do grande dia

três meses antes: cabelos

Qual corte você gostaria de usar em seu casamento? Três meses antes do grande dia, faça uma pergunta a si mesma: devo deixar os cabelos crescerem ou cortá-los? Aquelas que estão com cabelos danificados precisam começar um tratamento com suplementos alimentares no mesmo período, para exibir uma cabeleira forte e brilhante na hora do sim.
Um mês antes: a pele
Parece cedo, mas é preciso começar a tomar cuidado com a pele um mês antes do casamento. Como sublinha Claire Blavet, maquiadora da Chanel, uma limpeza mais profunda se faz em média com 30 dias de antecedência. Por quê? Porque a pele, livre de impurezas, pode reagir, e pequenas espinhas podem aparecer. Desse modo, dá tempo de cicatrizar e, sobretudo, cuidar da pele o mês todo seguindo uma rotina simples: usando demaquilante e limpando-a como se deve todas as noites com uma luva de banho. Esta última terá um efeito mecânico, e deixará a pele mais clara. Da mesma forma, é bom investir em um spray de água termal para utilizar com regularidade. Usado como atomizador, o produto ajuda a pele a se recuperar e nutre a epiderme, tornando a pele fresca no dia do evento.
Uma semana antes: depilação
Será necessário levantar os braços para jogar o buquê. Além disso, o vestido pode ser curto e você vai querer dançar sem se preocupar com suas pernas. Por isso, uma semana antes do casamento é a hora de passar na depiladora. Por que tão cedo? Porque isso ajuda a eliminar toda a possibilidade de irritação ou marcas vermelhas, ao mesmo tempo que a deixa lisinha na hora H.
Além disso, suas mãos serão muito observadas no dia do casamento, portanto certifique-se de que estão bem cuidadas. Por que não dar uma passada na esteticista para um cuidado? Em todo caso, é hora de começar a usar hidratante regularmente.
Na véspera
Por que não se ocupar com a manicure? Suas mãos serão muito fotografadas, durante a troca de alianças ou ainda na hora de assinar o livro de registro no cartório. Assim, afaste todos os riscos de o esmalte descascar fazendo as unhas o mais tarde possível.
Isso também é válido para a pele. Claire Blavet desaconselha o uso de creme regenerador próximo ao contorno dos olhos na véspera do casamento, pois isso pode inchá-los por capilaridade. Porém, não há problemas em usar substâncias gordurosas na boca, já que os lábios ficam mais cheios.
Fonte:http://www.msn.com/pt-br/estilo-de-vida/relacionamentos/casamento-a-rotina-de-beleza-prevista-tr%C3%AAs-meses-antes-do-grande-dia/ar-BB7pP1X

domingo, 10 de agosto de 2014

Veja! Naldo e Moranguinho se casam no Rio de Janeiro Casal disse "sim" na noite da última segunda-feira (23). Fazendo a Festa com Debora Silva

Veja! Naldo e Moranguinho se casam no Rio de Janeiro

Casal disse "sim" na noite da última segunda-feira (23)





Casal disse "sim" na noite da última segunda-feira 23 - 1 (© Reprodução Instagram)
Próxima
Anterior
Reprodução InstagramMOSTRAR MINIATURAS
Anterior1 de 26Próxima
Por FAMOSIDADES
SÃO PAULO - Naldo Benny e Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, se casaram na noite da última segunda-feira (23), no Rio de Janeiro.
Apesar de não ter permitido a presença de fotógrafos, imagens da cerimônia foram disponibilizadas na internet pelos próprios convidados.
Além da presença de famosos, a ocasião também foi marcada por muito luxo - incluindo um cassino montado para os presentes na festa.


cerimonial casamento bh, assessoria e eventos bh, cerimonial formatura bh, cerimonial eventos bh, festa de casamento, cerimonial e buffet bh.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Artesãs inovam com buquês de noiva de chocolate, cetim e broches. Fazendo a Festa com Debora Silva


Artesãs inovam com buquês de noiva de chocolate, cetim e broches

Modelo de strass custa cerca de R$ 1,5 mil e pesa 1,2 kg.
Empreendedoras divulgam criações em feira até domingo (9) em São Paulo.

Gabriela GasparinDo G1, em São Paulo
1 comentário
Buquês de noivas montados com flores de cetim, de chocolate colorido, com broches, bonecas no material E.V.A., pelúcia e até modelos que soltam bolhas de sabão. Diversas versões do arranjo, considerado por muitas mulheres o principal adereço do casamento, são confeccionadas por artesãs que usam a criatividade para, a cada ano, lançar novidades às clientes. Segurar um buquê diferente, contudo, pode pesar não só no bolso: um modelo em broches de strass custa cerca de R$ 1,5 mil e pesa 1,2 kg.
As empreendedoras aproveitam as feiras de noivas para divulgar suas criações. Os modelos podem ser encontrados até domingo (9) na primeira edição da Expo Noivas e Festas de 2014, que acontece no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo – o ingresso custa R$ 15 (maiores de 60 anos pagam R$ 7 e crianças de até 10 anos não pagam).

Além de realizar o sonho das noivas oferecendo um buquê diferente, as empreendedoras que criam os modelos dizem que também realizam o delas ao trabalhar com o que gostam. E é esse prazer, dizem, que as inspira a criar novas versões.
“Hoje tenho buquês de flores de silicone, acetato de vinil e tecido. Até reproduzo o cabo feito com caules. Já fiz buquês com flores de palha, juta, couro, borboletas. Flores feitas com folhas secas, conchas. Buquê de dama que a noiva pode fazer bolinhas de sabão com ele. Buquê de botões de roupas. Criei uma gaiolinha decorada para levar alianças. São coisas que até então eu não via no mercado e têm uma saída muito boa”, afirma a estilista Aline Rosa dos Santos, de 27 anos.
buquê de strass exponoivas (Foto: Caio Kenji/G1)Buquê de strass pesa 1,2 kg e custa R$ 1,5 mil
(Foto: Caio Kenji/G1)
A artesã produz os buquês há um ano, mas disse que sua família trabalha com casamentos desde quando ela era pequena. Os primeiros modelos que criou foram os feitos com broches. Depois, ampliou as opções. “Comecei a procurar flores de materiais alternativos que possuam aspecto natural (...). Estou muito feliz com o meu trabalho. Me sinto sortuda de fazer algo que me faz tão bem”, afirmou.
Os buquês em broches custam a partir de R$ 600, mas há também em flores com broches de R$ 250, disse. Para os modelos, Aline usa diversos tipos de bijuterias, como laços de cabelo e até brincos.

O mais caro que já confeccionou é somente com broches de strass. “O valor de mercado dele ultrapassa R$ 1,5 mil por ter 75 centímetros de circunferência, um tamanho atípico para esse tipo de buquê. E não é para qualquer noiva, ele pesa 1,2 kg”, contou. Na feira, disse que o modelo estará com o valor promocional de R$ 900.
Buquês de chocolate
Regina Cláudia Severino, de 62 anos, produz chocolates personalizados para casamentos. Ela resolveu criar o buquê de chocolate para agradar as convidadas que ficam tristes porque não conseguem pegar o buquê jogado pela noiva. Então ela fez o buquê de chocolate para ser dividido entre elas. “Só uma vai pegar. As outras ficam chateadas”, disse.
buquê de chocolate exponoivas (Foto: Caio Kenji/G1)Buquê de chocolate é para consolar convidadas
que não conseguem pegar o buquê da noiva,
diz Regina Severino. O inteiro custa R$ 95
(Foto: Caio Kenji/G1)
“O buquê pode ser apresentado de duas formas. Para ser jogado ou em forma de botões, aí a noiva tira um botão e dá para cada uma. Elas comem na hora”, explicou. O cabo é de plástico com uma fita, só as flores são de chocolate – que podem ser de chocolate branco ou colorido (como rosa ou vermelho).

O buquê inteiro custa R$ 95. Se a noiva quiser, ela pode pedir individualmente cada botão, que custa R$ 7.
Os chocolates fazem parte da vida de Regina há 23 anos. Quando começou, contudo, trabalhava como secretária e só depois de se aposentar, há cerca de dez anos, passou a se dedicar somente aos doces. “Agora sou 1000% mais feliz, com certeza.” A empresa cresce cerca de 30% ao ano.

“Tudo o que a noiva pedir em peças de chocolate a gente produz. A gente faz bombons e mesas de chocolate para casamento, além de Natal e Páscoa”, afirmou, acrescentando que  80% da produção é para casamentos.

“Eu gosto muito do que eu faço. Minha ideia é participar de viagens internacionais, fazer cursos e ensinar o que sei aqui no Brasil e fora dele, compartilhar com as pessoas eu acho muito importante.”
buquês de pelúcia exponoivas (Foto: Caio Kenji/G1)Buquês de E.V.A. são opção divertida: há opção
para o noivo jogar, em forma de 'piriguete'
(Foto: Caio Kenji/G1)
E.V.A.
Os buquês de bonecas de E.V.A. são criação da artesã Fabiane Luz Frauches, de 48 anos. Entre os modelos estão de daminhas, Santo Antônio e até personagens de animações. A intenção é substituir o buquê que é jogado às convidadas. O modelo custa R$ 80.
“São mais de 16 modelos diferentes para o noivo e a noiva jogarem. Para o noivo tem ‘piriguetes’ e pererecas”, explicou.
Fabiane trabalha há três anos com os buquês. Antes, era gerente de academia, mas não se sentia totalmente realizada. Hoje, consegue manter a renda que tinha na antiga profissão e é sócia da mãe. “Percebi que eu tinha que fazer o que gostava”. Ela também faz topos de bolos personalizados e porta-alianças.
Pelúcia
Viviane de Castro, de 31 anos, oferece às noivas buquês de bonecos de pelúcia. Há modelos com Santo Antônio, São José e cupidos, entre outros. “O cupido significa para a amiga encontrar o príncipe encantando; o São José, para proteger a noiva.”
O buquê com cinco unidades custa R$ 110 e com três sai por R$ 70. Ela disse, contudo, que não tem mais tempo de produzir os bonecos e terceiriza o serviço.
Viviane trabalhava em farmácia de manipulação. A ideia de trabalhar com artesanato veio do namorado e há seis anos o casal apostou na ideia. “Trabalhamos juntos, amamos. Ele era propagandista e eu, atendente.”
buquês de cetim exponoivas (Foto: Caio Kenji/G1)Buquês de cetim (Foto: Caio Kenji/G1)
Cetim
Os modelos de cetim são confeccionados pela artesã Iraci Lopes Gregini, de 58 anos, com a ajuda da filha, Márcia Lopes Gregini. A mãe trabalha com itens para noivas há 20 anos.
”Percebi a necessidade das noivas em ter um buquê que pudessem guardar. Eu já fazia as rosas de cetim (...). Montei um buquê e levei nas lojas, que gostaram muito, e comecei com as vendas, aperfeiçoando ainda mais com pedras e pérolas.”
Cada um custa R$ 80. "Fazemos em todas as cores e modelos. O redondo é mais pedido, e o formato em cacho de uvas”, disse.
Buquês desidratados
Depois da cerimônia, há até como desidratar o buquê natural e enquadrá-lo numa moldura, para eternizar o momento. Quem faz os quadros, há dez anos, é Maria Adelina Carvalho da Cunha, 59 anos (ela, contudo, não está expondo na feira).
"Pego o buquê da noiva e desmonto ele todinho. Tem varias técnicas para desidratar. Depois, eu monto como era”, afirmou. O arranjo desidratado é enquadrado numa moldura branca. A aparência é conservada por seis a sete anos, disse. Cada “quadro de buquê” sai por aproximadamente R$ 500.
Assim como as demais artesãs, Maria Adelina disse ser apaixonada pelo que faz. Ela sempre foi dona de casa e somente após os filhos “crescerem”  é que teve coragem de se dedicar ao trabalho. “Por mim, eu ficava dia e noite só fazendo isso.”
buquês de pelúcia exponoivas (Foto: Caio Kenji/G1)Buquês de pelúcia vai de R$ 70 a R$ 110 (Foto: Caio Kenji/G1)Fonte: pequenas empresas grandes negocios.
cerimonial casamento bh, assessoria e eventos bh, cerimonial formatura bh, cerimonial eventos bh, festa de casamento, cerimonial e buffet bh.

domingo, 26 de janeiro de 2014

Gêmeas se casam juntas.

26/01/2014 12h00 - Atualizado em 26/01/2014 12h35

Gêmeas se casam juntas.

As duas viajarão em lua de mel para Porto de Galinhas, em Pernambuco.
'Se não fosse assim, não teria graça', disse uma das gêmeas.

Juirana NobresDo G1 ES
15 comentários
Gêmeas subiram ao altar na mesma cerimônia, no Espírito Santo. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)Gêmeas subiram ao altar na mesma cerimônia. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)
As gêmeas idênticas Tacianny e Tacielly Tessarolo, de 25 anos, além da data de aniversário, vão comemorar juntas a data do casamento. Neste sábado (25), as irmãs subiram ao altar, com seus respectivos noivos, no mesmo lugar e cerimônia, em Vila Velha, na Grande Vitória. “Se não fosse assim, não teria graça”, disse Tacielly. Além disso, as duas viajarão em lua de mel para Porto de Galinhas, em Pernambuco, e vão morar no mesmo prédio.
As semelhanças deram trégua quando o assunto foi profissão. Tacianny trabalha com prótese dentária e a irmã é técnica em metalurgia. As duas contaram ao G1 que viveram apegadas e se acostumaram a fazer tudo sempre juntas. “Nossos gostos são parecidos e crescemos pedindo a opinião uma da outra, para gente é algo natural”, disse Tacianny.
Gêmeas se casam na mesma cerimônia e serão vizinhas no Espírito Santo. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)Gêmeas se casam na mesma cerimônia e serão vizinhas. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)
A protética se casou com o inspetor de navio Diogo Burlot, de 26 anos, e Tacielly, com o técnico em mecânica Rafael Baiense, também de 26. As irmãs disseram que os noivos não se importaram em dividir a cerimônia e até acharam interessante, seria uma maneira de reunir toda a família e economizar na festa.
Nossos gostos são parecidos e crescemos pedindo a opinião uma da outra”
Tacianny, protética
O namoro de uma das jovens tem sete anos, e da outra, pouco mais de três anos. A ideia de casar no mesmo dia surgiu de uma brincadeira quando elas já estavam noivas. “A brincadeira foi tomando forma e virou realidade. Seria uma forma de reunir toda a nossa família do Rio de Janeiro, Colatina, Cachoeiro, Santa Teresa e outros lugares em um único dia. Nenhum parente teria desculpas e teríamos certeza de que aquele seria o nosso dia. Dividir a minha felicidade com a minha irmã, que sempre esteve comigo, não teria preço. Além disso, poderíamos escolher tudo, mais uma vez, juntas”, detalhou Tacielly.
Elas contaram que escolheram os detalhes e não tiveram nenhum problema quanto ao cerimonial. As dores de cabeça começaram quando os vestidos, os penteados e os busques precisavam serem definidos. “Como já dissemos, temos um gosto muito semelhante. Para nos ajudar, a moça do atelier nos dividiu em dois quartos para provar os vestidos que cada uma gostava, e em seguida, já vestidas, uma mostrava para outra. Os vestidos eram idênticos, somente na quarta escolha é que conseguimos bater o martelo”, relembrou Tacielly.
Gêmeas se casam na mesma cerimônia e serão vizinhas no Espírito Santo. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal )Gêmeas se casam na mesma cerimônia e serão vizinhas. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal )
Família
As noivas contaram que nos últimos dias, fizeram contagens regressivas e viveram uma grande emoção. Neste sábado, por volta de 14h, as irmãs já se preparavam no salão de beleza. “Não sei quem chora mais, se é nosso pai ou nossa mãe. Nossos amigos estão nos ligando e dizendo que estão mais ansiosos que nós, e que a noite será inesquecível. Nosso pai vai ficar entre nós duas e vai nos acompanhar até o altar, nossa irmã vai entrar com as alianças e nossa mãe vai entrar com os pais dos noivos. Quem fará a cerimônia será o pastor da nossa igreja Batista”, detalhou Tacianny.
Vai dar para compartilhar até marmita pela janela"
Tacielly, técnica em metalurgia
Pós casamento
As viagens de lua de mel dos casais terão o mesmo destino. As gêmeas viajam no dia três de fevereiro para Porto Galinhas, em Pernambuco.
E a união das duas não para por aí. Elas compraram, ainda na planta, os apartamentos onde vão morar em Vila Velha. As irmãs, com o consentimento, de agora, maridos, compraram apartamentos no mesmo prédio. “Uma vai morar no sexto andar e a outra no 5º. Vai dar para a gente compartilhar até pela janela”, brincou uma das irmãs.
  •  
“Se não fosse assim, não teria graça”, disse Tacielly, umas das gêmeas que se casou no Espírito Santo. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)“Se não fosse assim, não teria graça”, disse Tacielly. (Foto: Timóteo Sodre/ Arquivo Pessoal)Fonte: portal G1
cerimonial casamento bh, assessoria e eventos bh, cerimonial formatura bh, cerimonial eventos bh, festa de casamento, cerimonial e buffet bh.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Comunhão Universal de Bens. Fazendo a Festa com Debora Silva

Comunhão Universal de Bens jan23 Fernanda Besagio RuizCasamento Civil10 Comments Oi, gente! Tudo bem com vocês? Aqui está tudo bem! Recebi muitos e-mails perguntando sobre a famosa Comunhão Universal de Bens e como se dá a herança nestes casos. Vou começar falando um pouco mais sobre o instituto da Comunhão Universal de Bens. Para que isso ocorra, é necessário que os noivos façam um Pacto Antenupcial (já falei dele aqui, mas vou escrever um texto mais detalhado sobre o assunto), optando pelo regime da Comunhão Universal de Bens (artigos 1.667 e 1.671 do Código Civil). Com isso, ocorre uma fusão de bens trazidos pelos cônjuges a título oneroso (compra), doação, herança e dívidas. Imagem retirada do livro Direito Civil, Volume 5, Direito de Família, Editora Método, 2012, dos autores Flávio Tartuce e José Fernando Simão Mesmo que a regra seja a comunhão, a lei também elenca algumas exceções no artigo 1.668 do Código Civil, que são: 1) Bens recebidos por doação ou por herança com cláusula de incomunicabilidade: são bens que são recebidos por um dos cônjuges com uma cláusula contratual que diz que esses bens não serão do outro cônjuge, somente do proprietário; 2) Bens que foram comprados com valores obtidos a partir da venda de outros bens: isso se chama sub-rogação e existe quando o pagamento de uma dívida é feita por um terceiro, estranho à relação contratual existente entre duas partes, o que permite ao terceiro que assumiu a dívida cobrá-la posteriormente do devedor original. 3) Bens com fideicomisso: o fideicomisso é uma instituição de dois herdeiros de modo sucessivo (um é herdeiro do outro). Isso ocorre quando uma pessoa quer deixar um bem para alguém em testamento e já menciona o sucessor desse herdeiro no referido documento. É meio complicadinho mesmo… Para explicar isso, teria que fazer uma postagem só sobre o fideicomisso. Vale só para vocês entenderem o que não entra na Comunhão Universal de Bens. Para ilustrar, vejam a imagem abaixo: Imagem retirada do livro Direito Civil, Volume 5, Direito de Família, Editora Método, 2012, dos autores Flávio Tartuce e José Fernando Simão 4) Dívidas anteriores ao casamento, a não ser que tenham sido contraídas em proveito comum: neste caso, se as dívidas não forem para o casal, elas não se comunicam. 5) Doações feitas por um dos cônjuges ao outro cônjuge com cláusula de incomunicabilidade: um cônjuge pode doar para o outro um bem com uma cláusula dizendo que ele pertence somente àquele que o recebeu. 6) Bens de uso pessoal, livros, instrumentos de profissão, proventos de trabalho de cada um, pensões, meios-soldos (Forças Armadas), montepios (Oficiais e Praças das Forças Armadas) e outras rendas semelhantes. 7) Bens adquiridos através de um ato ilícito: somente se não forem adquiridos para o casal. Quando o casamento é dissolvido (morte, divórcio ou anulação do casamento), cessa a responsabilidade de cada um para com os credores do outro. Quando um dos cônjuges falecer, o cônjuge sobrevivente terá direito à meação e, por essa razão, o legislador entendeu que não terá concorrência à herança, já que ele terá 50% dos bens do falecido (que já eram seus por direito). Em resumo, é o seguinte: •50% dos bens – meação do cônjuge sobrevivente; •50% dos bens – herança a ser partilhada com os filhos do casal. Bom, é isso! Espero que tenham gostado! Um grande beijo Fonte: http://casandosemgrana.com.br/comunhao-universal-de-bens/#more-11558



cerimonial casamento bh, assessoria e eventos bh, cerimonial formatura bh, cerimonial eventos bh, festa de casamento, cerimonial e buffet bh.